Biografia

Steinkamp recebeu seu bacharelado em Biologia e Inglês pelo Williams College e seu Ph.D. em Genética Humana pela Universidade de Michigan. Ela fez pós-doutorado com a Dra. Bridget WIlson e a Dra. Diane Lidke aqui na UNM, onde estudou as interações do receptor ErbB no câncer. Como Professora Assistente de Pesquisa, ela esteve envolvida no Centro de Modelagem EspacioTemporal da UNM como Diretora de Extensão. Ela é atualmente Professora Assistente no Departamento de Patologia e Diretora do UNM Comprehensive Cancer Center Animal Models Shared Resource.

Declaração pessoal

Sou professor assistente de patologia na UNM e um novo membro investigador do UNM Comprehensive Cancer Center (UNMCCC), bem como diretor do corpo docente do recurso compartilhado de modelos animais da UNMCCC. Tenho experiência no estabelecimento e passagem de modelos PDX de câncer de ovário e na caracterização de modelos de camundongos humanizados que serão usados ​​para este projeto piloto. Meus interesses de pesquisa estão na compreensão de como as interações complexas do receptor ErbB promovem o crescimento celular e a sobrevivência no câncer. Testar a eficácia das terapias anti-ErbB para o tratamento do câncer de ovário gerou meu interesse no microambiente tumoral e como as células imunes influenciam a resposta às terapias contra o câncer. Embora se saiba muito sobre como as células tumorais respondem aos tratamentos in vitro, muitas vezes há uma disparidade entre essas respostas e o que é visto em ensaios clínicos. Grande parte da diferença vem da heterogeneidade da população tumoral e da complexidade do microambiente tumoral. Modelos que podem começar a entender essa complexidade são extremamente importantes para a pesquisa translacional. Estou usando modelos de camundongos de câncer de ovário disseminado para estudar tumores ovarianos no ambiente peritoneal, a fim de entender tanto as respostas de sinalização direta às terapias anti-ErbB quanto as respostas imunes às imunoterapias. Eu uso imagens de bioluminescência de animais inteiros para avaliar a carga tumoral peritoneal e microscopia de dois fótons para observar a penetração de terapias marcadas com fluorescência. Para examinar a heterogeneidade do paciente em resposta à terapia, desenvolvi modelos de xenoenxerto derivado do paciente (PDX) a partir de esferóides primários isolados do fluido ascítico maligno de pacientes com câncer de ovário durante a cirurgia citorredutora. Atualmente desenvolvemos oito modelos PDX que podem ser usados ​​para examinar a disseminação dentro da cavidade peritoneal e para testes pré-clínicos de novas terapias. Também começamos a testar o desenvolvimento de tumores PDX em modelos humanizados. Colaborações bem-sucedidas com médicos e modeladores matemáticos por meio do Centro de Modelagem Espatiotemporal da UNM levaram à criação de simulações de esferóides de câncer de ovário em 3D que usamos para otimizar a entrega de medicamentos a tumores de ovário peritoneais. Essas equipes interdisciplinares energizam nossos estudos pré-clínicos, aprofundando nossa compreensão da disseminação metastática do câncer de ovário e informando nossa busca por novos tratamentos contra essa doença.

Áreas de especialidade

Biologia do Câncer
Câncer de ovário
Receptores de Tirosina Quinases
Xenoenxertos derivados do paciente
Modelos de camundongos humanizados

Conquistas e prêmios

A Bolsa Kiernan, Williams College, 1994-1998
Prêmio em Excelência Acadêmica, Departamento de Genética Humana, 2003
Prêmio de Pesquisa ADVANCE Elizabeth Caroline Crosby, 2006
Prêmio Mulheres em Endocrinologia Resumo, 2007
O Endocrine Society Travel Award, 2007
O Prêmio Robert e Janet Miller para Pesquisa Urológica do Câncer de 2008

Gênero

Fêmea

Idiomas

  • Inglês

Cursos ensinados

Steinkamp administra o Signal Transduction, Adhesion, and Trafficking Journal Club, que discute artigos atuais de alto impacto relevantes para a Biologia Celular.

Pesquisa e bolsa de estudos

Para testar terapias anti-ErbB in vivo, desenvolvemos modelos de camundongos ortotópicos de câncer de ovário disseminado a partir de linhas celulares de câncer de ovário humano bem caracterizadas e esferóides de pacientes primários. Nosso trabalho anterior utilizou a linhagem celular SKOV3.ip derivada de ascite maligna que superexpressa ErbB2. Uma combinação de experimentos in vivo e modelagem computacional levou ao desenvolvimento do modelo de tumor ovariano 3-D que usamos para simular a entrega de drogas a tumores peritoneais. A densidade vascular foi quantificada a partir de tumores ovarianos primários e incluída em nosso modelo. A via de entrega (intravenosa versus intraperitoneal) foi prevista para ter um grande impacto na penetração da droga em tumores microscópicos com entrega IP melhorando significativamente a penetração de ambas as pequenas quimioterapias moleculares como cisplatina e anticorpos terapêuticos. Este trabalho interdisciplinar em colaboração com o modelador computacional K. Kanigel Winner resultou em duas publicações compartilhadas do primeiro autor.

Kanigel Winner, K.*, MP Steinkamp*, RJ Lee, M. Swat, CY Muller, ME Moses, Y. Jiang, BS Wilson (2016). Modelagem espacial de rotas de entrega de drogas para tratamento de câncer de ovário disseminado. Câncer Res. 76:1320-34. *primeiro autor compartilhado. PMID: 26719526

Davies S., A. Holmes, L. Lomo, MP Steinkamp, ​​H. Kang, CY Muller e BS Wilson. (2014) Alta incidência de expressão de ErbB3, ErbB4 e MET no câncer de ovário. Int J Gynecol Pathol 33: 402-410. PMID: 24901400

Steinkamp MP*, KK Winner*, S. Davies, CY Muller, Y. Zhang, RM Hoffman, A. Shirinifard, M. Moses, Y. Jiang e BS Wilson. (2013) A fixação, invasão e vascularização do tumor ovariano refletem microambientes únicos no peritônio: insights de xenoenxertos e modelos matemáticos. Front Oncol 3: 97. *primeiro autor compartilhado PMCID:PMC3656359