traduzir
$ {alt}

A prática da esperança

Usando o Modelo de Pesquisa Participativa de Base Comunitária (CBPR) para Mudança Organizacional

"A esperança é a convicção de que cada um de nós, de alguma forma, pode mudar o mundo." - Rebecca Solnit, Esperança no escuro

Como parte do Instituto de Verão da UNM 2019 em Pesquisa Participativa Comunitária para a Saúde (CBPR), Laura Chanchien Parajon, MD, MPH falará na quinta-feira, 30 de maio às 4h30, na Ala Norte Domenici Center, Sala 3720.

Embora a abordagem CBPR tenha mostrado melhorar os resultados da equidade em saúde, a CBPR requer tempo, recursos e um compromisso da liderança para a implementação. Então, como podemos abrir espaço para abordagens engajadas pela comunidade, quando temos que equilibrar as necessidades urgentes dos membros da comunidade com os determinantes sociais de saúde de longo prazo para abordar as causas profundas?

Durante sua palestra, a Dra. Chanchien Parajon compartilhará a experiência de como uma organização de atenção primária à saúde sem fins lucrativos, baseada na comunidade, usou o modelo CBPR como uma ferramenta para mudança organizacional e para melhores resultados de equidade em saúde. Ao integrar os princípios e a prática da CBPR como um modo de vida no DNA da organização, eles melhoraram a prática da comunidade de ouvir as esperanças das prioridades da comunidade, engajando-se em parcerias eqüitativas, criando ambientes de apoio para mudanças transformadoras e agindo juntos para o social justiça.

Os co-patrocinadores deste evento incluem: Programa MPH - College of Population Health, Center for Participatory Research, Offices of Community Health and Diversity, Center for Native American Health, UNM Center for Social Policy, Community Engagement - CTSC e The University of New México.

Se você não puder comparecer pessoalmente, você pode assista a uma transmissão ao vivo da palestra do Dr. Chanchien Parajon aqui.

Categorias: Faculdade de Saúde da População, Envolvimento da comunidade, Pesquisa, Melhores histórias