$ {alt}
Por Marlena E. Bermel

Parteira e Pesquisadora

Professor Assistente da Faculdade de Enfermagem Sharon Ruyak recebeu bolsa

As parteiras são conhecidas por cuidar da saúde das mães e de seus bebês em um ambiente clínico. Você sabia que eles também estão na vanguarda da pesquisa em saúde?

Todos os anos, a sociedade internacional de honra Sigma Theta Tau e o Western Institute of Research fornecem subsídios para encorajar enfermeiros qualificados a contribuir para o avanço da enfermagem por meio da pesquisa.

Sharon Ruyak, PhD, RN, uma enfermeira-parteira certificada e professora assistente na Faculdade de Enfermagem da Universidade do Novo México, recebeu uma dessas bolsas para continuar seu trabalho para abordar os efeitos do estresse crônico e resultados adversos em mães grávidas e seus bebês.

A pesquisa de Ruyak concentra-se no efeito dos opioides e do álcool no feto em desenvolvimento e no papel central da placenta como uma interface de sinalização entre mãe e filho. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças advertem que o uso de opioides e álcool por mulheres grávidas pode ter efeitos adversos tanto para a mãe quanto para o bebê.

"Dado o impacto na saúde pública dos transtornos por uso de substâncias durante a gravidez, é fundamental investigar os mecanismos que sustentam as alterações no desenvolvimento fetal, resultando em resultados perinatais adversos", diz Ruyak.

Ela espera que os resultados de sua pesquisa ajudem a avançar na compreensão dos mecanismos pelos quais a exposição pré-natal a opioides e álcool afeta a saúde ao longo da vida.